Saiba mais sobre o PDV do Itaú 2022

Atualizado: 1 de abr.

O Programa de Demissão Voluntária (PDV) do Itaú Unibanco foi aberto e muitos bancários poderão aderir seguindo alguns requisitos, já explicados pela instituição.

O que é PDV?

O Programa de Demissão Voluntária se resume a um acordo consensual entre empresa e empregados pela demissão, focando em trazer benefícios para ambas as partes.

O trabalhador bancário só pode aderir desde que cumpra alguns requisitos, já inclusos no regulamento.





Quem está elegível?


O banco comunicou que "o programa envolve um grupo restrito de colaboradores elegíveis".

Segundo o comunicado emitido pelo Itaú, para aderir ao programa, os funcionários devem se enquadrar em alguns critérios, como por exemplo: Estarem afastados por um período superior a 30 dias, terem mais de 60 anos e/ou atuarem em determinados cargos em áreas "que terão sua estrutura adequada à realidade do mercado".




Funcionários com licenças médicas também estão inclusos no grupo de afastados.


Esta estrutura adequada a realidade do mercado, refere-se a agências fechadas, principalmente durante a pandemia e também a cargos que serão modernizados com o crescimento das agências digitais. Como comprova o balanço do quarto trimestre do Itaú Unibanco, que reportou ter 3.026 agências físicas no país, uma redução de 0,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em compensação, as agências digitais aumentaram 14,4%.


O que são os pacotes?

Serão 2 pacotes, entre eles há diferenças das indenizações por tempo de serviço e, tempo de duração do plano de saúde.


A adesão inicia no fim de março, no dia 31 e finaliza no dia 29 de abril.


Quem está elegível para o programa já recebeu por e-mail um login de acesso para o site do Itaú onde poderá realizar simulações para saber qual dos pacotes lhe atendem da melhor forma e se vale a pena aderir ao programa.


Em casos de dúvidas, o RH da instituição bancária deve ser consultado, ou se preferir busque seu advogado de confiança.



538 visualizações0 comentário