Diferenças entre assédio moral x assédio sexual no ambiente de trabalho.

Durante a sua rotina de trabalhador, provavelmente você vai conhecer alguém que sofre, sofreu ou ainda vai passar por algum tipo de assédio no ambiente de trabalho. Ao falar em assédio, existem diversas maneiras de alguém perseguir um colega de trabalho, seja visando uma demissão ou desistência, ou esperando algo em troca.

Desta maneira iremos listar algumas das diferenças entre assédio moral e sexual.


A principal diferença entre os assédios é o objetivo, ao assediar alguém moralmente, normalmente o assediador quer que a vítima desista, através de agressões verbais e psicológicas o assediador vai motivar um pedido de demissão, ou vai tirar da vítima qualquer vontade de trabalhar naquele ambiente.


Já no assédio sexual, o assediador busca prazer sexual, ao assediar alguém sexualmente, o assediador quer que a vítima saia com ele e se envolva sexualmente causando grande constrangimento na vítima, afetando sua dignidade.


Para exemplificar, trouxe aqui algumas condutas que caracterizam o assedio moral e sexual em lista.


Assédio Moral

  • Desestabiliza a vítima emocionalmente.

  • Caracteriza-se por ações hostis no ambiente, que acontecem repetidamente;

  • Procura afastar as pessoas da vítima;

  • Precisa que os atos tenham duração e frequência;

  • De toda forma, busca humilhar, causar terror psicológico e prejudica a vítima no ambiente de trabalho.

Dentro dessa conduta, a vítima é exposta a situações de humilhação, xingamentos e constrangimentos que se repetem com frequência durante a jornada de trabalho.


Assédio Sexual

  • Desestabiliza a vítima em sua dignidade;

  • Caracteriza-se por ações de insinuações, cantadas, contatos forçados, convites inconvenientes.

  • Procura uma proximidade forçada da vítima;

  • Um ato já caracteriza, não necessitando de repetição ou frequência;

Neste caso, a vítima recebe insinuações com as características de: condições para manter o emprego, influência em promoção ou demissão, humilhação, insulto ou intimidação.


Embora sejam dois tipos de assédios eles nem sempre andam separados, existem casos que um assédio torna-se outro. Como por exemplo um superior insinuar-se para uma subordinada e após ela negar, inicia-se um assédio moral visando o pedindo de demissão. Embora ainda muitas pessoas evitem denunciar ou levar esse tipo de situação à juízo para não passar constrangimento ou reviver momentos traumáticos, o ideal é combater essa conduta, punindo os culpados e expondo quem pratica esse tipo de comportamento no trabalho. Se você passou por algo semelhante e quer saber mais, entre em contato com um advogado da sua confiança, estamos disponíveis para ajudar você!






209 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo