Assédio Moral: saiba agora se você sofre com isso.

Atualizado: Out 14

O assédio moral é amplamente comentado e muitas vezes, vivenciado.

Mas por conta da correria do dia a dia, só é percebido quando o colaborador já está com danos psicológicos ou com a qualidade de vida afetada. Podendo também, já não estar mais na instituição.


Por isso, esse conteúdo tem como objetivo alertar sobre o assédio moral no ambiente de trabalho, assim como ajudar a prevenir e evitar maiores consequências.



Mas afinal, o que é o assédio moral? 🤔

É a exposição de colaboradores a situações humilhantes e constrangedoras no ambiente de trabalho, de forma repetitiva e prolongada com o objetivo de aumentar a capacidade de produção do empregado.


Essa conduta traz danos à dignidade e à integridade do profissional, colocando a saúde em risco e prejudicando o convívio no ambiente de trabalho.


Pode acontecer de forma presencial, em reuniões, por e-mail, por videoconferência, ou até mesmo, áudios em aplicativos de mensagem.


É uma forma de violência emocional.


Como acontece o assédio moral?


O assédio moral pode acontecer direta ou indiretamente.


Diretamente: cobranças abusivas, quadro de metas, exposição de rankings, acusações, insultos, gritos, humilhações públicas.

Indiretamente: invenção de boatos, fofocas, exposição a situações vexatórias ou exclusão social.


Quais as consequências de sofrer esse tipo de violência?


Por não ferir o físico, o colaborador demora para perceber o que está passando, normalizando a situação.


O resultado é uma série de doenças psicológicas, como ansiedade, depressão, transtorno de borderline, dores generalizadas, alteração no sono, isolamento, estresse, síndrome do pânico, perda da qualidade de vida. Podendo levar até a casos mais complicados como suicídio.


Também é comum se culpabilizar, ter o sentimento de culpa, fazendo com que o colaborador deixe de acreditar em si mesmo e na sua capacidade profissional.


Nossos advogados aqui no Pamplona e Honjoya, recebem diversos relatos de colaboradores que passaram a ingerir medicamentos ansiolíticos para aliviar os sintomas e continuar trabalhando, principalmente bancários.


Como prevenir?


A principal maneira para prevenir, é a informação.

Garantir que todos saibam o que é assédio moral e quais são os comportamentos de quem prática, contribui para a eliminação dessa prática.


Estou passando por assédio moral. E agora?



Se você for a vítima, siga alguns conselhos:


1 - Reúna todas as provas de assédio, anote com detalhes as situações sofridas, pontuando sempre data, local, hora e quem estava presente.

Se aconteceu online, faça o print de conversas em aplicativos.

2 - Busque ajude dos seus colegas, principalmente aqueles que já passaram pelo mesmo ou testemunharam os acontecimentos.

3 - Busque orientação psicológica para lidar com a situação.

4 - Comunique o setor responsável, superior ao assediador ou à ouvidoria da sua empresa.

5 - Caso não tenha sucesso na denúncia, comunique o seu sindicato ou órgão que representa a classe.

6 - Avalie a possibilidade de pedir na justiça reparação de danos morais.


Estou vendo alguém enfrentando assédio moral.


Não se cale.

Informe a vítima dos passos citados a cima, ofereça apoio, se disponibilize como testemunha e comunique ao setor responsável.


É obrigação da sua empresa honrar e proteger a sua imagem e reputação pessoal.

Não deixe que nenhum colega passe por esse tipo de situação e nem aceite que façam esse tipo de violência com você.


Caso tenha mais dúvidas sobre Assédio Moral no ambiente de trabalho, preencha o formulário abaixo que um dos nossos advogados especialistas entrará em contato com você.




26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo